Hey, Yuuko!
Animações Cultura Geek Girl poweR

As vilãs mais amadas (ou não) – Girl PoweR

Halloween está chegando e com ele lembramos dos amados personagens que marcam tanto a nossa história, não é mesmo? Entre os masculinos estão Jason Voorhees, Freddy Krueger, Coringa, Pinguim, Duende Verde, Lex Luthor, entre outros. Mas como conhecemos aqui no Brasil essa data tão querida como Dia das Bruxas e como estamos no Girl Power, vamos falar sobre as vilãs em geral (e ver que algumas nem são tão ruins assim).

 

 

 

Arlequina (Batman/Esquadrão Suicida)

Vamos começar falando sobre uma das personagens mais comentadas ultimamente e uma das principais fantasias desse Halloween. Ela é uma das personagens da DC e costumamos vê-lá nas histórias do Batman, quase sempre acompanhada do seu pudinzinho, o Coringa, mas as vezes aparecendo também com a Hera Venenosa e a Mulher Gato e do Esquadrão Suicida. Com personalidade subversiva, psicopata e humor ácido, a nossa Harley Quinn apareceu pela primeira vez na série animada de televisão Batman: A Série Animada no episódio “Um Favor para o Coringa”, indo ao ar em setembro de 1992. Ela conheceu o Coringa no Asilo Arkham, aonde ela trabalhava como psiquiatra e ele era um paciente. Ele a manipulou, torturou e a jogou num tanque ácido que a transformou em psicótica. A relação entre eles é um tanto polêmica, já que a Arlequina ama o Coringa, e ele a vê como cúmplice, usando seus sentimentos para manipulá-la. Já os fãs do casal diz que a amor de verdade sim entre eles. Ah, e no meio disso tudo, a Arlequina tem um relacionamento aberto com a Hera Venenosa.

Rainha Má (Branca de Neve e os Sete Anões)

Passando desde o clássico da Disney, a série Once Upon A Time e nos filmes, a rainha surgiu primeiramente no conto de fadas originário da tradição alemã. Essa versão alemã foi copilada pelos irmãos Grimm, que fez isso com praticamente todos os contos de fada que conhecemos. A versão da Disney é bem conhecida, mas gosto de como o seriado a humanizou, mostrando que alguns vilões não são apenas maus por serem maus. Porém, se você ainda não gosta da vilã, saiba que na versão dos irmãos ela sofre um final bem macabro, que como castigo, tropeça num par de botas de ferro aquecidas que ficam fixados no pé da rainha, obrigando-a dançar até que finalmente, cai morta.

Bellatriz (Saga Harry Potter)

Uma das mais fieis seguidoras do aquele que não pode ser nomeado Lord Voldemort, a Bellatriz fez várias maldades, mas vou falar uma das que eu considero a que doeu mais o coração dos fãs da saga: ela matou o Dobby, o elfo considerado o personagem de animação mais querido do mundo. Ela é uma das poucas mulheres a se tornar Comensal da Morte e foi morta pela Molly Weasley.

Mística (X-Men)

A Mística é daquelas vilãs que você não sabe se ama ou se odeia, porém sabe admirar. Como mostra os filmes do X-Men, ela conheceu o Charles Xavier e o Erik Lehnsherr (Magneto) quando eles eram bem novos. A Mística chegou a ser uma x-men e atuar com as forças do bem, porém o Magneto a convenceu a mudar de lado. Ela teve um relacionamento com o mutante Azazel (na verdade, ele foi seu amante, já que na época ela era casada com o Barão Christian Wagner), e esse relacionamento gerou um fruto, o Noturno, que já nasceu com a aparência que conhecemos e por isso foi perseguido pelos habitantes locais, já que achavam que o bebê era um demônio. A Mística foi obrigada a jogar o Noturno em um rio, para salvar a sua vida.

Ela também é mãe adotiva da Vampira, que adotou com a também mutante Sina, seu caso amoroso na época. Sim, a Mística é bissexual.

Malévola (A Bela Adormecida)

Ela se tornou uma das vilãs mais queridas depois do filme especial feito pra ela, criado a partir do filme de animação A Bela Adormecida. No filme, a Malévola é uma fada poderosa que tem suas asas retiradas pelo seu amigo (que ela, na verdade, era apaixonada). Esse amigo mais tarde se torna o pai da Aurora, a nossa doce princesa adormecida. Alerta spoiler: A Malévola é que acaba salvando a menina no final.

Assim como a Rainha Má, a história da Bela Adormecida também tem outras versões além da Disney, como em Once Upon a Time a dos irmãos Grimm. Na versão dos irmãos, a Malévola também é uma fada, porém é a única entre as 13 fadas do reino que não foi convidada e por isso, lança a maldição. A fada em si nessa versão não tem muito destaque, mas o final não é muito legal para a Aurora, que fica grávida de gêmeos pelo príncipe ainda quanto está nos efeitos da maldição. Os bebês nascem sozinhos, e um deles com fome, chupa o dedo da mãe, que acorda com dois filhos e casada com um homem que nunca viu na vida, um conto de fadas, não é mesmo?

Mulher-Gato (Batman)

Eu sinceramente não sabia se colocava ela aqui ou não, porquê a Mulher-Gato é uma vilã que as vezes atua pelo bem, chegando a ser considerada uma anti-heroína. Ela teve sua primeira aparição na edição numero 1 do Batman, em 1940, conhecida apenas como “a Gata”. Ela é orfã desde menina e passou muito tempo fugindo de orfanatos. A Mulher-Gato se chama Selina Kyle, e se inspirou pra se tornar a anti-heroína ao observar o Batman, com quem teve um breve caso. Ela é uma ladra de jóias, mas as vezes atua ajudando o Batman e também atuando por conta própria.

Essas são uma das vilãs que eu mais gosto e que me inspiram, de certa forma. E você, qual é sua vilã favorita (ou são, se você gosta mais de uma)? Apesar de não comemoramos aqui no Brasil como se comemoram em outros países, principalmente no EUA, lhe desejo feliz Halloween, recomendo que você se assiste vários filmes de terror ou de heróis pra entrar um pouco no espirito desse dia!

Suaian

Suaian é uma menina tão confusa quanto o seu nome, é apaixonada por mitologias e sagas literárias. Viciada em cultura pop, tenta acompanhar o máximo sobre moda, música, séries, filmes e livros e é designer nas horas vagas. Adepta do #GirlPower

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *