Hey, Yuuko!
Divã da Ruiva

SuSuColé 07 – Era uma vez…

Em um lugar bem, bem distante, era noite e Lucius admirava o universo.

Lucius tinha 20 anos. Não se sabe de seu passado, muito menos de seu futuro. Bem, pelo menos até então não.

Até aquele momento, ele só morava sozinho em uma casa muito simples, confortável e bem mobiliada em um lugar bem, bem distante e era um grande admirador do anoitecer.

De dia, Lucius trabalhava na floresta buscando sempre melhorar sua casa e obter seu alimento. A natureza e ele se tornaram um. Era uma troca de favor sem fim onde ele ajudava a natureza a se manter equilibrada e a natureza tratava de o manter protegido e saudável.

Lucius era realmente um grande admirador do anoitecer.

1

Até os animais pareciam em comunhão com Lucius. Morava na floresta em uma parte onde não tinha tanto mato assim, bem, bem distante. Havia uma quantidade incontável de animais que nossa mente urbana nem seria sequer capaz de imaginar. Parecia que estavam acostumados com a presença uns dos outros.

Lucius era realmente um grande admirador do anoitecer.

Quando chegava a melhor parte de seu exaustivo dia, Lucius deitava e contemplava o céu. Milhares e milhares de estrelas se mostravam junto com uma lua inacreditavelmente linda. As corujas eram as responsáveis pelo som de fundo.

Estava tudo bem, normal como qualquer outra noite sem chuva onde se podia curtir a noite até que Lucius ouviu um barulho. É uma floresta, ora. Barulho é o que mais tem! Mas Lucius pareceu escutar a natureza pedindo para ir procurar o barulho intruso.

Lucius não precisou andar mais de 3 minutos para longe de sua casa para encontrar a fonte do barulho.

2

O animal e Lucius ficaram de encarando por exatos 120 segundos. Nesses 120 segundos Lucius não sabia ao certo o que estava sentindo. Apesar do estranhamento, Lucius não quis ir embora, nem queria entender o animal. Seus olhos só queriam mais daquela visão.

Lucius era realmente um grande admirador do anoitecer. Os olhos de Lucius eram realmente grandes admiradores do desconhecido.

Ao fim dos 120 o animal se foi. Desapareceu de tal modo que Lucius não conseguiu nem se mover e ir atrás. Só se foi e deixou no ar o sentimento de “eu volto”. Lucius era capaz de sentir isso.
Lucius retornou a sua casa, deitou em sua cama e dormiu. Logo ele que não era de sonhar, passou toda a noite com o animal em seus sonhos.

Na manhã seguinte, seguiu para a cachoeira. Enquanto se banhava, refletia. Achava que era o único mistério da floresta até se deparar com aquele ser majestoso. Será que tem outros? Será que há mais?

Será?

3

SuSu

SuSu é uma versão mais louca, criativa e carinhosa de Suellen MB. Tem seu próprio universo e passa mais tempo nele que na Terra. Se encontrou expondo verbalmente suas ideias e projetos para pessoas interessadas. Faz bicos em estúdio de rádio e também elabora roteiros, poemas e músicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *