Hey, Yuuko!
Geek Reviews

Review “O Fabuloso Destino de Amélie Poulain”

Colé!

Vamos falar hoje sobre um dos filmes mais legais que eu já vi, O Fabuloso Destino de Amélie Poulain.

Sempre li nas redes sociais coisas lindas sobre esse filme e resolvi assistir. Primeiramente o que eu tenho a dizer é QUE CORES, MEUS AMIGOS! A fotografia maravilhosa tem predominância do vermelho, verde e amarelo inspiradas pelas pinturas de um artista brasileiro, Juarez Machado. Gostei demais dos quadros, do ritmo tanto da história quanto da edição, do enredo… Que filme!

tumblr_nc91sqoGSD1s2sd60o1_500

O enredo consiste na vida da Amélie. Teve uma infância complicada já que cresceu longe de todas outras crianças porque o pai dela, um médico que a examinava achava que ela tinha uma anomalia no coração já que bate muito rápido durante os exames mensais mas a menina era perfeitamente normal, essa “anomalia” era nervosismo com esse contato raro do pai para com ela. A mãe de Amélie era uma professora bastante estressada, zelava pela família e alfabetizou sua filha até falecer. A infância isolada e a morte prematura modelaram toda personalidade de Amélie, até mesmo depois de adulta, e falando em adulta, depois que se torna maior, se muda para o bairro parisiense de Montmartre, onde começa a trabalhar como garçonete. Tudo corria normalmente em sua vida até o dia que encontra no banheiro do seu apartamento uma caixinha com uns brinquedos e figurinhas que pertenciam ao antigo morador do apartamento e toma a decisão de ir atrás do homem para “o devolver sua infância”, mas isso tudo anonimamente e decidida que a reação do homem para com aquela caixinha iria remodelar a sua visão do mundo. Apesar de tudo, ainda falta algo na vida dela. Amor. A história se desenvolve em cima de sentimentos positivos que Amélie tem com todos ao seu redor.

Não quero dar spoiler mas a parte do duende de jardim é ótima. Faria o mesmo!

O_Fabuloso_Destino_de_Amélie_Poulain_1

O conceito do filme é bem simples, colorido, feliz e poucas falas , isso sabemos só por assistir agora o que não sabemos e é interessante é o fato do diretor e roteirista, Jean-Pierre Jeunet ter começado a selecionar dados e memórias, que compuseram o roteiro, em 1974!

Emily Watson estava cotada para participar do filme sendo a própria Amélie Poulain, iria até gravar algumas das cenas na Inglaterra mas durante a produção, preferiu não o fazer. Posso falar que isso foi incrivelmente bom porque não vejo outra Amélie Poulain que não seja a Audrey Tautou?. Emily não atuar não diminui o peso do elenco que conta com nomes como Audrey Tautou, Clotilde Mollet, Mathieu Kassovitz, Isabelle Nanty, Jamel Debbouze, Yolande Moreau, André Dussollier e Dominique Pinon.

SINOPSE

O_Fabuloso_Destino_de_Amélie_Poulain_2


[display_alert style=”info”]Sinopse: Após deixar a vida de subúrbio que levava com a família, a inocente Amélie (Audrey Tautou) muda-se para o bairro parisiense de Montmartre, onde começa a trabalhar como garçonete. Certo dia encontra uma caixa escondida no banheiro de sua casa e, pensando que pertencesse ao antigo morador, decide procurá-lo ­ e é assim que encontra Dominique (Maurice Bénichou). Ao ver que ele chora de alegria ao reaver o seu objeto, a moça fica impressionada e adquire uma nova visão do mundo. Então, a partir de pequenos gestos, ela passa a ajudar as pessoas que a rodeiam, vendo nisto um novo sentido para sua existência. Contudo, ainda sente falta de um grande amor.[/display_alert]


INFORMAÇÕES RELEVANTES

O filme estreou em 2002 e tem 2h 00min de duração. Somou alguns prêmios também, todos no mesmo ano!Teve indicações ao OSCAR em “Melhor Filme Estrangeiro”, “Melhor Direção de Arte”, “Melhor Fotografia”, “Melhor Roteiro Original” e “Melhor Som”.

Indicação ao GLOBO DE OURO em “Melhor Filme Estrangeiro”.
Ganhou BAFTA em “Melhor Roteiro Original” e “Melhor Cenografia” e teve indicações “Melhor Filme”, “Melhor Diretor – Jean-Pierre Jeunet”, “Melhor Atriz – Audrey Tautou”, “Melhor Filme Estrangeiro”, “Melhor Fotografia”, “Melhor Trilha Sonora” e “Melhor Edição”. Ganhou CÉSAR em “Melhor Filme”, “Melhor Diretor – Jean-Pierre Jeunet”, “Melhor Trilha Sonora” e “Melhor Cenografia” e teve indicações em “Melhor Atriz – Audrey Tautou”, “Melhor Ator Coadjuvante – Rufus”, “Melhor Ator Coadjuvante – Jamel Debbouze”, “Melhor Atriz Coadjuvante – Isabelle Nanty”, “Melhor Fotografia”, “Melhor Figurino”, “Melhor Roteiro”, “Melhor Som” e “Melhor Edição”.
No FESTIVAL DE TORONTO ganhou “Prêmio do Público” e no FESTIVAL DE EDIMBURGO ganhou “Prêmio da Audiência”.

E vocês, o que acham do filme? Tem algum filme que quer que a gente comente? Deixe nos comentários! 
SuSu

SuSu é uma versão mais louca, criativa e carinhosa de Suellen MB. Tem seu próprio universo e passa mais tempo nele que na Terra. Se encontrou expondo verbalmente suas ideias e projetos para pessoas interessadas. Faz bicos em estúdio de rádio e também elabora roteiros, poemas e músicas.