Hey, Yuuko!
d3sc0ntr0l3 Games Reflexões & Opiniões

Está valendo a pena comprar o SNES Classic por R$1000?

Saudações a Todos,

Não, não está. O preço está altíssimo devido a cotação do dólar, impostos aplicados, falta de representatividade da Nintendo em nosso país, fora a margem de lucro do vendedor; E ainda temos a acessibilidade a roms e emuladores gratuitos na internet. Porém, essa é a resposta curta. No post de hoje, mostrarei que, supondo que temos capital disponível, dá pra fazer muito mais com esses 1000 reais se utilizarmos os componentes certos.

Primeiramente, vamos dar uma olhada no SNES Classic. De acordo com seu site oficial, com os 1000 reais investidos, você vai ter:

Super NES Classic Edition Box

  • Um Super Nintendo em miniatura (que é bonitinho, não vou negar!);
  • 21 jogos na memória: Super Mario World, Super Mario Kart, The Legend of Zelda – A Link to the Past, F-Zero, Super Metroid, Street Fighter II Turbo, Punch Out!, Super Castlevania IV, Donkey Kong Country, Megaman X, Kirby Superstar, Final Fantasy III, Kirby’s Dream Course, Star Fox, Super Mario World 2 – Yoshi’s Island, Super Mario RPG – Legend of the Seven Stars, Contra III – The Alien Wars, Secret of Mana, Earthbound, Super Ghouls n Ghosts e o jamais lançado Star Fox 2;
  • Dois controles clássicos de Super Nintendo com fio (e nem são USB);
  • Um cabo HDMI para conectar na TV;
  • Um cabo USB com um adaptador AC, para alimentação;
  • Manual de Instruções.

Agora, iremos comparar esses recursos com uma plataforma muito utilizada no cenário do Faça Você Mesmo (DIY – Do It Yourself): a RetroPie, aplicada no aparelho Raspberry Pi:

Raspberry Pi

Em poucas palavras: o Raspberry Pi é um microcomputador do tamanho de um cartão de crédito com um potencial de processamento surpreendente e muito utilizado em projetos de automação caseira, comercial e até industrial. E também, é claro, pode ser utilizado como uma estação de emulação.

Foto 1 - Raspberry Pi 3 - Modelo B

Nas Lojas Americanas, você encontra o modelo mais recente, Raspberry Pi 3 Modelo B, por R$205. No Mercado Livre e outros sites especializados, você pode encontrar a placa e outros kits por preços bem menores.

Proteção

O Raspberry Pi é pequeno e potente, mas é frágil e completamente vulnerável a poeira, calor e oxidação. Então, uma capa ou recurso para protegê-lo será mais que essencial. Existem diversos modelos de case na internet entre R$20 e 50. Você inclusive pode criar o seu customizado procurando tutoriais na internet e/ou utilizando impressão 3D se tiver acesso a tal tecnologia. Um dissipador de calor ou um cooler também são ótimas pedidas!

RetroPie

RetroPie é a plataforma para nossa estação de emulação que funciona como se fosse um sistema operacional. Ela lhe dará acesso a inúmeros emuladores, desde os primórdios do Atari até os saudosos Super Nintendo e Mega Drive. E pode ir ainda mais longe: o Raspberry Pi tem capacidade para emular até o Nintendo 64 e Playstation One, passando por portáteis como Game Boy e PSP.

RetroPie

Seu download é gratuito e está acessível em seu website. No entanto, você precisará de um cartão micro SD para armazená-lo junto com as roms de seus jogos.

Cartão Micro SD

Como foi dito anteriormente, você vai precisar de um cartão Micro SD para armazenar o RetroPie e as roms. Recomenda-se comprar cartões SDHC ou SDXC para maior taxa de transferência e menos travamentos. Nas Lojas Americanas, um cartão SDHC de 16GB sai por R$25 e é mais que o suficiente para o nosso projeto.

Curiosidade matemática simples: Com algumas exceções, roms de Super Nintendo e Mega Drive não ultrapassam 4MB enquanto roms de Gameboy Color não ultrapassam 1MB. Ou seja, com 16GB, você poderia adicionar TODA a biblioteca de jogos lançados para o SNES, TODA a biblioteca de jogos do Mega DriveTODA a biblioteca de jogos do Gameboy Color e ainda sobrariam 8GB para você colocar seus jogos prediletos de N64, PS1, Saturn, GBA, NeoGeo, Arcade, Dreamcast, etc! Não é o suficiente? Basta comprar um maior! :v

Controles

Foto 1 - Controle USB C/ Fio PC/Xbox 360

O Raspberry Pi possui 4 portas USB que podem ser utilizadas para colocar teclado, mouse, webcam e, é claro, controles! Na Submarino, um controle com fio de Xbox 360, que é USB e compatível com o RPi, sai por R$44. Achou caro? Você pode comprar as versões terceirizadas da Multilaser, por exemplo, que são mais baratas e igualmente compatíveis. Lembrando que controles de PS3, PS4 e Xbox One também podem ser utilizados, o importante é ser USB. Se você já tiver um ou dois desses em casa, fica ainda mais econômico!

Cabo HDMI

Sem muito mistério: um simples sai por aproximadamente R$25 em lojas varejistas e camelôs.

Adaptador AC

O Raspberry Pi possui uma saída MicroUSB para sua alimentação. É a mesma saída utilizada pela grande maioria dos celulares e tablets. Você pode comprar um por R$50, mas também pode simplesmente reaproveitar o carregador do seu telefone se ele for 5V e MicroUSB (ver especificações escritas no adaptador!).

Fechando a Conta

Se fossemos comprar todos esses equipamentos agora: 1 Raspberry Pi, 1 Case Protetor, 1 Cartão MicroSDHC de 16GB, 2 Controles, 1 Cabo HDMI e 1 Adaptador AC, teríamos investido aproximadamente R$443. Ou seja, MENOS DA METADE do SNES Classic. Fora todo o espaço livre que você vai ter para colocar os jogos que quiser gratuitamente!

Mas Isso é Pirataria, não é?

Sim, é pirataria. Mas ainda assim o SNES Classic sairia caro. Por quê? Supondo que nós pudéssemos pagar pelos jogos disponíveis: no Virtual Console da Nintendo eShop, as cópias digitais de jogos do Super Nintendo estão custando US$8, aproximadamente R$25 na cotação atual. Fazendo as contas, 21 jogos nesse preço dá R$525. Somando com os custos do RPi, daria teoricamente R$968. Ou seja, ainda sairia mais barato que o conjunto do SNES Classic ou empataria se considerarmos as flutuações da cotação, além da liberdade que você teria de escolher seus jogos prediletos para a composição!

Conclusão

Se você quer ser “honesto”, não quer promover a pirataria, todos os 21 jogos disponíveis te agradam, não sente falta de mais nenhum e quer ser colecionador, compre o SNES Classic e não se sinta culpado. Mas se você sentir falta de algum jogo, de uma biblioteca maior e não houver previsão de acréscimo de jogos nela, então invista em um Raspberry Pi ou fique com seus emuladores no PC/Celular/Tablet e não se sinta culpado também!

Bônus

Não vou deixar vocês na mão. Não quis escrever um tutorial completo para não prolongar demais o raciocínio, mas deixo aqui um vídeo para quem se interessou pela ideia de construir sua própria estação de emulação com o RetroPie e o Raspberry Pi 3!

Importante: Além dos componentes descritos na matéria, você também precisará de um Teclado USB e (talvez) um cabo de rede Ethernet para fazer as configurações iniciais do RetroPie e transferir arquivos (principalmente roms) do seu computador para o Raspberry Pi. Não esqueça!

Até a Próxima! o/

cxgx

Sou um cara qualquer que gosta de bancar o observador do universo. Passo metade do tempo vivendo e a outra metade tentando entender o sentido da vida. Curto jogos, animes, pixelart, quebra-cabeças, sou aspirante a músico e acompanho o time do Flamengo nas horas vagas. Estou sentindo o cheiro do hepta!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *