Hey, Yuuko!
d3sc0ntr0l3 Reflexões & Opiniões

Momentos em que o Dilema do Vagão nos fez pensar até demais

Saudações a todos,

O Dilema do Vagão é um problema famoso na internet que tem sido abordado em casuais discussões sobre ética humana e até mesmo inteligência artificial. Ele consiste de um vagão em um trilho que posteriormente se divide em dois caminhos: um com cinco pessoas amarradas e outro com uma só pessoa amarrada. Enquanto isso, você está próximo ao local com a capacidade de alterar o caminho do vagão ao puxar uma alavanca. O vagão inicialmente irá atropelar as cinco pessoas a não ser que você mude seu curso para atropelar uma só. A pergunta é: você puxaria a alavanca? Ou melhor, você deveria puxá-la?

trolley+problem1

Há vários argumentos a favor e contra puxar a alavanca que vão desde salvar a maior quantidade de pessoas possível a não alterar o caminho predestinado. O que você faria? Deixe sua opinião nos comentários!

Mas o debate e o dilema não se encerram por aqui. Recentemente, usuários da internet começaram a criar variações do dilema e a postá-las na página do Facebook Trolley Problem Memes. Muitas são completamente humorísticas (até porque a internet não é pra ser levada a sério), mas outras abordam temas filosóficos mais profundos e até surpreendem quem curte a página só pela zoeira. Nesta postagem, irei destacar alguns dos meus prediletos até a data de publicação da mesma.

O Dilema Hobbesiano

13407119_285175901831342_8613216598543189877_n

“O vagão seguirá em direção ao caminho B a não ser que você ou o outro indivíduo o redirecionem para o lado oposto. Você confia que o outro indivíduo não vá puxar a alavanca ou você mesmo irá puxar antes que ele o faça?”

Essa variação é interessante porque o assunto da discussão não é mais sobre matar mais ou menos, mas sim sobre confiar ou não em um indivíduo aleatório para que ele não te mate por medo, enquanto ele sofre do mesmo dilema ao mesmo tempo que você. O que você faria nessa situação?

O Dilema da Primeira Lei da Robótica

13330942_281674048848194_1610963051281633679_n

“Primeira Lei da Robótica de Isaac Asimov: ‘Um robô não pode ferir um ser humano ou, por omissão, permitir que um ser humano seja ferido.'”

Se o robô não puxar a alavanca, ele irá se omitir e vai permitir que seres humanos sejam feridos. Entretanto, ao tomar a decisão de puxar a alavanca e salvá-los, consequentemente será responsável por ferir um outro ser humano. Complicado, não? Na sua opinião, o que o robô faria nessas circunstâncias? A quantidade de humanos em perigo influenciaria em sua decisão?

O Dilema da Segunda Lei da Robótica

13331171_281677868847812_4312053155518896995_n

“Segunda Lei da Robótica de Isaac Asimov: ‘Um robô deve obedecer as ordens dadas por um ser humano, exceto aquelas que entrem em conflito com a primeira lei.'”

Dave ordena ao robô que puxe a alavanca para salvar seus filhos, amarrados no outro trilho. Entretanto, a mudança de trilhos faria o vagão atropelá-lo. E então? O robô irá cumprir a ordem ou não?

O Dilema da Interpretação

13266112_275513939464205_3359486784963634585_n

“Você acredita que puxar a alavanca fará o vagão mudar de caminho e matar a pessoa no trilho A. Você declara: ‘Se eu puxar a alavanca, apenas uma pessoa irá morrer.’ Você puxa a alavanca. O vagão descarrilha e mata você, salvando todos os outros. Você estava ciente de que só uma pessoa iria morrer?”

Mais uma brincadeira do que uma discussão filosófica, é interessante notar como uma situação pode ter diversas interpretações e as mesmas podem gerar imprevistas consequências.

O Paradoxo do Cara Barbado

13177828_268592340156365_5422770823410194978_n

“O Rapaz A estava em um dilema do vagão ontem e acionou a alavanca. Os outros 5 rapazes também estavam em dilemas separados e optaram por não acioná-la. O que você faria?”

Essa variação é semelhante ao dilema original, mas com um detalhe: antes, nós não tínhamos informação alguma sobre as pessoas amarradas. Agora, nós temos um adicional: nós sabemos que eles estiveram no mesmo dilema anteriormente e que decisão eles tomaram. Acha que essa informação será capaz de influenciar em sua própria decisão?

O Dilema de Schrödinger

13178718_267625146919751_762317729671662058_n

Pra entender este dilema, seria bom conhecer o famoso Gato de Schrödinger? Veja rapidamente neste link.

“No trilho B, há cinco pessoas (mortas ou vivas) em uma caixa contendo ácido e um material radioativo com 50% de chance de decair. Além disso, você tem um sensor infravermelho que detectará a passagem do trem e abrirá a caixa independente do trilho selecionado. Você tem um minuto para decidir se puxa a alavanca ou não [antes do trem passar pelo sensor]. Você prefere:

a) Direcionar o trem para o trilho A e matar uma só pessoa com a esperança de que os outros cinco ainda estejam vivos?

b) Não fazer nada e deixar o trem seguir o trilho B, matando os cinco rapidamente [se já não estiverem mortos]?”

Vai contar com a sorte nessa? Ou há uma explicação física mais aprofundada que irá definir sua decisão?

O Dilema da Inteligência Artificial

13173764_267068303642102_1260244581948561699_n

“Você foi substituído por um robô consciente que você mesmo construiu. Você ainda seria moralmente responsável pelo resultado da situação?”

Uma variação que envolve inteligência artificial e te coloca de forma indireta no problema desta vez. O que o robô faria? Você é realmente responsável pela decisão que ele tomar?

Há muitos outros dilemas na página. É interessante ver como uma simples brincadeira pode levar a curiosas discussões filosóficas. Com isso, resolvi compartilhá-la com vocês. O que você faria nessas situações? Quais são suas discussões prediletas? Comenta aí com a gente!

Até a próxima o/

cxgx

Sou um cara qualquer que gosta de bancar o observador do universo. Passo metade do tempo vivendo e a outra metade tentando entender o sentido da vida. Curto jogos, animes, pixelart, quebra-cabeças, sou aspirante a músico e acompanho o time do Flamengo nas horas vagas. Estou sentindo o cheiro do hepta!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *